Imagem capa - Conhecendo o Chile -Dicas  de ouro para sua 1ª vez no Chile por Nikkei Digital
Viagem

Conhecendo o Chile -Dicas de ouro para sua 1ª vez no Chile

A vida é feita de histórias não é mesmo?

Passamos boa parte da nossa, contando histórias de amor, de famílias se formando, de famílias festejando e vivemos boa parte da nossa 

nos descobrindo, nos permitindo viver!

Viver intensamente, esta é a nossa escolha , vivemos intensamente tudo que nos cerca, o nosso trabalho, o dia de sol, o dia de chuva, a nossa refeição, a nossa incrível família os nossos queridos amigos, as nossas conquistas ... enfim, tudo que nos tem sido permitido viver!

E desta vez, fomos viver intensamente no Chile mas precisamente nos arredores de Santiago.

Fomos a Cordilheira dos Andes e vivemos a experiência única de tocar e ver a neve ( incrível), fomos ao litoral e vimos o Oceano Pacifico...

fizemos tantas coisas deliciosas e inesquecíveis que desejamos dividir um pouco com vocês.

Caso deseje algumas dicas logo após as fotos deixamos um pouco da nossa experiência :)







































Dicas importantes:


Documentos:  Você não precisa de passaporte nem visto para entrar no Chile, apenas seu Rg em bom estado de conservação e atual.

Se vai embarcar com criança ou adolescente acompanhados de apenas um dos pais é indispensável ter a autorização de viagem internacional de criança e adolescente com firma reconhecida em cartório, é só imprimir, assinar e reconhecer firma, lembrando que deverá ser uma autorização por cada criança em duas vias cada.


Dinheiro: A moeda do Chile é o peso chileno a cotação varia diariamente consulte pela internet. Onde trocar ou "cambiar" seus reais ou dólares para peso. No aeroporto tem casa de cambio, mas a cotação é bem ruim troque somente para pagar o seu translado do aeroporto até seu hotel ( os táxis ou transfer, na sua maioria, não aceitam  o real). O restante procure ir trocando conforme sua necessidade nas casas de cambio ( comuns em Santiago) no centro da cidade ( pode trocar sem medo). Usamos uma na rua ao lado do nosso hotel .

Caso opte por usar cartão de crédito não se esqueça do IOF. 


Transfer ou táxi do aeroporto para o hotel: Muito cuidado com os táxis ilegais no aeroporto eles ficam abordando os passageiros logo na saída do desembarque, prefira os táxis autorizados que ficam logo a sua frente na saída, no mesmo andar do desembarque ou os transfer que é bem comum no Chile, caso deseje temos um para indicar é só entrar em contato. Separe mais ou menos uns 20.000 pesos para esse trajeto ( aeroporto centro de Santiago).


Hospedagem: Procure um hotel ou flat com uma localização central , assim te facilitará fazer os passeios de metrô ou mesmo a pé!

Nós nos hospedamos na Rua Merced no flat Altura Suítes totalmente equipado, tinha de tudo e ainda um mercado embaixo do prédio super prático, Se você deseja economizar na sua viagem , faça como nós alugue um flat e faça algumas refeições em "casa". 


Tomadas elétricas: A tomada brasileira de 2 pinos encaixa perfeitamente, a de três não. Mas atenção! A voltagem é  de 220. Então, mulheres que estão pensando em trazer secador de cabelo ou chapinha, se for de 110 volts, esqueçam. No flat que ficamos tinha secador ;)


Segurança: Santiago é uma cidade grande, é segura mas... fique atento em lugares de muita aglomeração como no centro histórico e metrô, não facilite carregue suas bolsa na frente do corpo.


Transporte: O metrô de Santiago é bastante eficiente e barato você conseguirá fazer quase todos os passeios de metrô, procure não usar táxi.


Cuidados com o corpo: Use sempre protetor solar e labial, cuidado com a água no Chile, apesar de todas saírem filtradas na torneira ela possui muitos sais minerais e pode não cair muito bem.


Passeios e tours: Santiago é rico em cultura e diversão , nós não conseguimos fazer tudo que gostaríamos em 8 dias portanto caso você goste de lá já se programe para voltar! 

Não deixe de visitar, os seguintes lugares: 

 No centro: Catedral Metropolitana de Santiago, Plaza de Armas, Mercado central, Cerro Santa Lúcia, Museu de arte Pré Colombino, 

Na cidade:  San Cristóbal Hill (  Zoo de Santiago e Funicular) ,Costanera Center, Estádio Monumental do Colo Colo, Museu Nacional de Belas Artes.

Saindo de Santiago: Se deseja conhecer o litoral do Chile de uma fugidinha para Valparaíso e Vina del Mar, nós fomos por conta, pegamos o metrô até a rodoviária e de lá pegamos o bus tur que nos levou super bem acomodados até Val Paraíso ( dica se vc comprar o bilhete ida e volta paga mais barato). Agora se desejar pode contratar o passeio pelas agencias de viagens ( são muitas lá) gostamos dá que nos levou a montanha, Ticket Tour fica dentro do Mercado Central e você é atendido por brasileiros ( facilita muito).

Vinículas: São muitas... afinal não é a toa que o Chile é conhecido pelos seus vinhos, a mais famosa é Viña Concha y Toro, mas ,nós     queríamos ir em uma, que tivesse uma história bem forte com o Chile, fomos a Vinícula Santa Rita ( amamos ).

Neve: A melhor época para ir a neve é entre junho e setembro. Não aconselhamos você ir dirigindo na sua primeira vez em contato com a Cordilheira afinal são 60 curvas fechadas e uma altitude de 3.000 mil pés...

Alguns cuidados antes de fazer esse passeio:  tome dramim ( ah... leve do Brasil não vende no Chile). Não ingira nada com gás, nem agua com gás nem refrigerante e faça uma dieta bem leve com frutas e um lanche ( de uma maneirada pelo menos esse dia rsrs). passe o protetor solar e labial.

Se você não pretende se tornar um esquiador profissional, não precisa comprar roupas para este passeio na neve ( alugue) roupas impermeáveis são indispensáveis para você brincar na neve.

Onde ir na montanha: Eu indico Parque Farellones, lá você pode esquiar, fazer snowboard, andar de teleférico, fazer tubing ( descer de boia na neve) ou simplesmente passear e tirar fotos incríveis, Farellones é um  parque para não atletas rsrsrs!!!

Lá na Montanha tem o famoso Valle Nevado ( não se iluda é somente para profissionais) a gente vai lá e só dá uma admirada em tudo e bye bye.

Leve lanchinho e agua na mochila, chicletes ou balas também ( lá em cima é um assalto para comer e é bem ruim) .

Sugestão de agencia para te levar em um passeio seguro: Ticket Tour fica dentro do Mercado Central.


Comer e beber: Agora que é ... são tantos locais bons , tantas coisas típicas ... vou tentar resumir aqui:

Para comer bem e sem surpresas: Muita coisa lá  no Chile leva  abacate na receita preste atenção! O abacate é chamado de Palta.

As nossas famosas batatas fritas lá também são bem aceitas mas levam o nome de Papas Fritas e com relação aos sucos eles tomam demais o suco de abacaxi que lá se chama Pinha.

Se a ordem é economizar peça sempre o prato do dia, você estará se alimentando muito bem e saboreando alguns pratos típicos, na maioria dos locais o menu do dia já inclui, refeição, bebida e sobremesa.

Comemos e bebemos tudo que conseguimos kkkkk!

Adoramos a cerveja de lá ,o vinho é claro e experimentamos algumas curiosidades...

Ainda está curioso ( a) vamos marcar uma café ou uma breja contamos tudo!!!!!